Eventos

 

Divulgação - Defesa Nº 207

Aluna: Ricardo Paranhos Pinheiro

Título: “Mecanismo de Cyber-Vigilância Baseado em Aprendizado de Máquina para Detecção de Malwares”.

Orientador: Prof. Sérgio Murilo Maciel Fernandes
Coorientador: Prof. Sidney Marlon Lopes de Lima

Data-hora:  17/Fevereiro/2020 (10:00h)
Local: Escola Politécnica de Pernambuco – Bloco K – 2º andar - Sala: I-5


Resumo:

“Este trabalho objetiva o desenvolvimento de um antivírus de próxima geração, por meio do uso de aprendizagem de máquina, reconhecimento de padrões e inteligência artificial, com o intuito de detectar Malwares PHP, JavaScript e Jar em tempo de execução. Estes tipos de arquivos foram escolhidos pois dentre todas as vulnerabilidades monitoradas na rede mundial de computadores, observa-se que a grande maioria é escrita em Java ou em JavaScript, assim como quase todos os malwares executados em servidores web são códigos PHP. Na metodologia proposta, os arquivos malwares JavaScript, Jar e PHP são executados com a finalidade de infectar de maneira intencional o Windows 7 auditado, em ambiente controlado. Deste modo, os comportamentos observados servem como atributos de entrada das máquinas de aprendizado estatístico, com o objetivo de periciar o arquivo suspeito. São monitoradas e ponderadas estatisticamente 6.824 ações dos arquivos Jar e 7.690 dos JavaScript, quando executados no Windows 7, assim como 11.777 características, em média, dos arquivos PHP, quando lançados diretamente de um servidor web malicioso para um serviço em computador. Os resultados alcançados no cenário com os arquivos JavaScript tiveram uma precisão média de 99,80% na distinção entre arquivos benignos e malwares com o uso de configurações distintas iniciais e testes de hipóteses das máquinas de aprendizado KNN, Árvore de Decisão e SVM, enquanto o cenário com os arquivos Jar apresentaram uma acurácia média de 95,61% na diferenciação entre os arquivos benignos e maliciosos com o uso de MLP. Finalmente, os scripts web PHP alcançaram uma precisão média de 97,50% ao diferenciar as amostras benignas das malignas, por meio de diferentes condições iniciais e kernels dos classificadores ELM. As diferenças nas configurações iniciais e os diferentes kernels empregados tiveram o objetivo de maximizar a precisão alcançada. O modelo aqui proposto pode vir a ajudar a suprir as limitações dos antivírus comerciais e do estado-da-arte quanto à detecção de malwares JavaScript, Jar e PHP, todos dotados de técnicas de anti-forense digital, como ofuscação, polimorfismo e ataques web sem arquivos. Ao invés de modelos baseados em listas negras, análise de eventos individuais e análise estática, aqui são utilizadas técnicas de análise dinâmica, bases autorais, aprendizagem de máquina, inteligência artificial e reconhecimento de padrões, a fim de detectar malwares de forma preventiva, e não reativa, como acontece com os antivírus comerciais.”

Divulgação - Defesa Nº 206

Aluna: Ricardo Cardoso de Almeida

Título: “Uso de Aplicação de Growing Hierarchical Self-Organizing Map para Análise de Competências Profissionais Dentro de uma Organização”.

Orientador: Prof. Pablo Vinícius Alves de Barros
Coorientador: Bruno José Torres Fernandes

Data-hora:  04/Dezembro/2019 (15:30h)
Local: Escola Politécnica de Pernambuco – Bloco K – 2º andar - Sala: I-4


Resumo:

“Com o crescente aumento da competitividade entre as empresas, a gestão do conhecimento se tornou um fator estratégico para garantir a sustentabilidade das organizações. Neste contexto, um dos primeiros passos é identificar as especialidades e habilidades da equipe que a compõe. Nesta dissertação, propõe-se a aplicação da rede neural GHSOM para mapear de forma hierárquica, a partir de informações obtidas através de fontes externas, o conhecimento tácito presente em determinada organização, em que a solução possa realizar a identificação das habilidades de forma dinâmica. Para avaliar a efetividade da rede GHSOM, foram implementados dois experimentos, em que no primeiro foi aplicada a rede GSOM e no segundo a rede GHSOM. Em ambos os experimentos foram criados diversos modelos com dimensões de mapas distintos. Os resultados mostraram que a aplicação do GHSOM, através da utilização de mapas com menor dimensão por camada, permite a identificação dos conhecimentos que mais caracterizam cada cluster. Isso se destaca no contexto de identificação de conhecimento tácito, pois é possível identificar relações não explícitas entre os grupos formados e, assim, entre os conhecimentos de que a organização dispõe. A função de ganho de relevância, desenvolvida e aplicada neste trabalho, tem um importante papel no processo de análise, pois, permite a identificação das habilidades que mais se diferenciam em comparação às habilidades do nível superior, o que facilita o entendimento dos clusters gerados, permitindo a interpretação dos dados simbólicos (habilidades) para o contexto de cada camada do mapa.”

Divulgação - Defesa Nº 205

Aluna: Alexandre Feitoza de Mendonça

Título: “Uso de COSMIC com Métodos Ágeis no Setor Público”.

Orientador: Profª Fernanda Maria Ribeiro de Alencar

Data-hora:  28/Novembro/2019 (14:00h)
Local: Escola Politécnica de Pernambuco – Bloco K – 2º andar - Sala: I-5


Resumo:

“A administração pública tem utilizado cada vez mais métodos ágeis, adequando-se à realidade do mercado. Muito embora continue obrigada a mensurar suas entregas através de alguma métrica de tamanho de software, a escolha adequada dessa métrica pode definir o nível de sucesso dos projetos públicos. Nessa dissertação, identifica-se as utilizações de métricas de tamanho de software em conjunto com métodos ágeis no setor público que tem maior potencial de agregar valor para a empresa contratante e para o órgão público. Como instrumento metodológico para gerar a proposta desse trabalho, a revisão sistemática da literatura,survey, entrevista e experimento foram sistematicamente utilizadas. A métrica Ponto de Função IFPUG e o Manifesto Ágil seguido do método Scrum foram diagnosticados como os mais utilizados no setor público. Ao concluir a pesquisa, a métrica de tamanho de software COSMIC e os métodos ágeis Scrum e XP para projetos e Kanban para demandas de sustentação foram identificadas como de maior potencial para agregar valor no contexto público. A definição de utilizações de métricas de tamanho de software e métodos ágeis no setor público torna possível direcionar a tomada de decisões para a conclusão com sucesso dos projetos, no menor tempo possível, com o menor custo aceitável e entregando valor agregado perceptível à sociedade. A adoção da métrica COSMIC foi aprovada, em comparado com IFPUG, pelos relatos de artigos resultantes da RSL,e pelos resultados do survey, pelas entrevistas e pelo experimento. Do ponto de vista dos métodos ágeis, o cenário proposto com Scrum e XP para projetos e Kanban para sustentação não chega a ser uma novidade para o setor público. Entretanto, a utilização do COSMIC redimensiona amaneira de utilizar os métodos ágeis selecionados dentro de uma proposta formatada para o setor público.”

Pagina 1 de 17

Go to top Menu